• Virginia Langhammer

How to Make Brazilian Tapioca Crepes with Iracema





*Read translation into English at the end :)


Transcription of the video:


Como fazer tapioca com a Iracema


Virginia:Oi gente!


Hoje eu estou aqui com a Iracema, minha sogra querida. Eu estou passando uns dias na casa dela aqui em Indaiatuba e eu convidei ela pra mostrar pra gente como que ela faz a famosa tapioca da Iracema. Tapioca é um prato típico do nordeste do Brasil, mas hoje em dia é comum em todo o Brasil. E hoje a Iracema vai mostrar como que ela faz a tapioca. Vamos lá?

...

Virginia: Então agora, o que você está fazendo, Iracema?


Iracema: Agora eu estou pegando uma goma seca, né, da tapioca, pra hidratar ela.

Virginia: Essa goma é chamada de polvilho em algumas regiões, né?


Iracema: É, alguns lugares, sim, mas...


Virginia: NoNordeste eles chamam simplesmente de goma, né.


Iracema: É, só de goma. Então, é por isso que vem como goma de tapioca. Tipo assim, nessa proporção aqui dessa bacia, eu uso quase dois jarros desses de água.


Iracema: O sal daí é a gosto.


Virginia: Sim. Porque você pode fazer doce ou salgada, né, então é bom colocar talvez não muito sal...



Iracema: É, bem pouco sal, isso.


Virginia:...pra poder fazer tapioca.


Virginia: Uau, agora ficou bem molhado mesmo.


Iracema: Agora aqui tem que deixar ela aqui parada pra ela ir absorvendo, não adianta mais ficar mexendo.


Virginia: Então vamos deixar ai parada. Por mais ou menos quanto tempo você deixa?


Iracema: Mais ou menos uma meia hora aqui.


Virginia: Tá.


Iracema: Depois a gente volta e continua o processo de preparar ela.


Virgínia: Gente, olha que legal essa textura agora, olha como tá, fica uma massa...


Iracema: Massa molinha. Vamos continuar um pouquinho mais, vou colocar mais um pouquinho de... de pó pra ir trabalhando. Ó, ainda tem que perder esse balanço.


Virginia: Ah, tem que ficar bem firme.


Iracema: É, tem que ficar firme, tem que perder esse balancinho que dá, ó.


Virginia: Huhum.


Iracema: Ó, aqui, tá vendo, ó, voltando, depois de meia hora, uma hora...


Virginia: Ela já...


Iracema: Ela já continuou úmida, absorveu todo aquele (pó) seco.


Virginia: Sim.


Iracema: Vamos de novo.


Virginia: Aí você coloca um pouquinho mais de farinha.


Iracema: É... ó.




Virginia: Então, depois de pronta você pode deixar na geladeira por até...


Iracema: Uns vinte dias.


Virginia: Até uns vinte dias.


Iracema: É. Agora chegou no ponto que dá pra começar a peneirar. Nós vamos começar o processo para peneirar o polvilho. Ó , esse é o pozinho.


Virginia: Fica uma massinha...


Iracema: Fica uma massinha úmida.


Virginia: Fininha, mas úmida.


Iracema: E úmida. Tá vendo?




Virginia: Então, agora a Iracema vai fazer uma tapioca para nós.


Iracema: Vamos lá. O processo é: frigideira bem quente, nesse tamanho eu jogo umas três colheres. Pra tapioca doce ela é mais fininha, pra tapioca salgada a gente faz um pouquinho mais grossa. E mesmo assim, às vezes tem que tirar um pouquinho, né? Aí agora vai acertando ela aqui na frigideira. O certo mesmo é não ficar mexendo com ela muito. Ó, tá vendo? É bom até acontecer pra pessoa saber, né? É colocar e, ó...


Virginia: E aí você deixa e espera...


Iracema: Eu deixo e...


Virginia: Ela vai grudando.


Iracema: Ela vira uma gominha com o calor, né? E daí a gente vai saber que ela está mais ou menos pronta quando ela começa a desgrudar aqui das bordas.


Virginia: Muito legal. Olha só, é uma farinha que, quando coloca no calor, na frigideira, ela fica toda grudadinha e vira tipo uma panqueca.


Iracema: Ó, tá vendo, ela já tá... já ficou...já grudou. Só que não tá pronta pra virar que ela tá muito molinha. Aí ela quebra. Tem que esperar um pouquinho.


Iracema: Vamos ver agora se está pronta. Agora já dá pra virar, tá vendo, não vai quebrar. Ela fica gostosa mesmo é você dar uma tostadinha dos dois lados.


Virginia: Pra ficar mais sequinha você deixa um pouquinho mais de tempo?


Iracema: Mais tempo. Porque daí ela vai secar bem mesmo, ó, agora você pode mexer com ela que ela não quebra, não faz nada, tá vendo? Agora tá pronta. Agora nós vamos rechear.




Virginia: Eba! Você vai fazer uma vegana pra mim?


Iracema: É. Aqui tem a nutella com morango e tem também o brigadeiro vegano, que eu mesma preparo, em casa, né? E agora eu vou fazer porque a pessoa que vai comer é uma pessoa vegana. Então eu vou colocar o brigadeiro vegano e o morango.


Virginia: Eba. E você faz tudo, né, em casa?


Iracema: Tudo.


Virginia: Leite condensado, brigadeiro, tudo você faz.


Iracema: Tudo, eu faço tudo em casa. Todos os recheios, os cremes, eu faço tudo em casa. Não faço nenhuma tapioca com creme comprado, por que ele praticamente quase nem tem sabor, né? Ó, aqui agora vai morango, aqui poderia colocar abacaxi, maçã, coco, né? Agora é fechar ela.




Virginia: Agora eu vou comer a tapioca que a Iracema fez pra mim, ela fez brigadeiro, que é tipo um chocolate tradicional aqui no brasil feito de leite condensado, ela fez um brigadeiro vegano, e morango.


Virginia: Eu adoro tapioca. Vamos ver... Humm... muito bom! Pra acompanhar, um cafezinho. Hummm, muito bom!




Virginia: É isso por hoje, pessoal, espero que você tenha gostado desse vídeo, e que tenha aprendido a fazer a tapioca da Iracema, e eu gostaria de saber, você já comeu tapioca, você gosta de tapioca? Deixe um comentário abaixo. Eu espero que você tente fazer a receita da Iracema, para você poder comer tapioca em casa sempre que quiser.


E se você gostou desse vídeo, não esqueça de dar um like, e de se inscrever em meu canal. Todas as semanas eu posto um novo vídeo, com dicas de gramática, expressões e pronúncia do português brasileiro.


Até a próxima, tchau, tchau. Agora a gente vai comer mais tapioca aqui.


Virginia: Hi guys!


Today I am here with Iracema, my dear mother-in-law. I'm spending a few days at her house here in Indaiatuba and I invited her to show us how she makes the famous Iracema’s tapioca. Tapioca is a typical dish from northeastern Brazil, but nowadays it is common throughout Brazil. And today Iracema will show how she makes tapioca. Let’s go?

Virginia:So now, what are you doing, Iracema?


Iracema:Now I'm taking the dry starch, right, of tapioca, to hydrate it.


Virginia:This starch is called sprinkles in some regions, right?


Iracema:Yeah, in some places, yes, but...


Virginia:In the Northeast they simply call it starch, right.


Iracema:Yeah, just starch. So, that’s why it comes as tapioca starch. Like, in this proportion of this bowl, I use almost two of these water jugs.


Iracema: The salt then is to taste.


Virginia: Yes. Because you can make it sweet or savory, right, so it's better to put in maybe not too much salt…


Iracema: Yeah, very little salt, yes.


Virginia: …to be able to make tapioca.


Virginia: Wow, now it got really wet.


Iracema: Now here you have to leave it standing here for it to absorb, there’s no use to keep stirring.


Virginia:So let's just let it stand there. For about how long do you leave it?


Iracema:About half an hour here.


Virginia:Ok.


Iracema: Then we come back and continue the process of preparing it.


Virginia:Guys, look how cool is this texture now, look how it is, it is a dough...


Iracema:Soft dough. Let's continue a little more, I'll put a little more powder to… of powder to keep working. Look, it still has to lose this wobble.


Virginia: Ah, it has to get very firm.


Iracema:Yes, it has to get firm, it has to lose that little wobble, look.


Virginia: Huhum.


Iracema:Look, here, see, coming back, after half an hour, an hour...


Virginia: It already...


Iracema:It’s still wet, it has soaked up all that dry (powder).


Virginia: Yes.


Iracema:Let's go again.


Virginia: Then you put a little more flour.


Iracema: Yes… look.


Virginia:So once it’s ready you can leave it in the fridge for up to...


Iracema: About twenty days.


Virginia:Until about twenty days.


Iracema: Yes. Now it has got to the point that’s possible to start sifting. We are going to start the process of sifting the starch. Look, this is the powder.


Virginia:It becomes a dough...


Iracema: It becomes a damp dough.


Virginia:Thin but damp.


Iracema: And damp. See?


Virginia:So,now Iracema will make a tapioca for us.


Iracema: Let’s go. The process is: a very hot frying pan, for this size I throw about three spoons. For sweet tapioca it is thinner, for savory tapioca we make a little thicker. And even so, sometimes you have to take off a little, right? Then now you even it out here on the frying pan. The right thing to do is not to be messing with it too much. See? It's actually good that it happens so people know, right? You put it and, see…


Virginia:And then you leave it and wait...


Iracema: I let it and...


Virginia:It starts sticking.


Iracema: It gets a chewy texture with the heat, right? And then we will know that it is more or less ready when it starts to detach here from the edge.


Virginia:Very cool. Look, it's a flour that, when you put it on the heat, in the frying pan, it gets all glued together and becomes like a pancake.


Iracema: See, it's already ... already ... already stuck together. But it is not ready to flip, because it’s too soft. Then it breaks. We have to wait a little.


Iracema: Let's see now if it's ready. Now you can flip it, you see, it won't break. It gets really tasty if you toast it a little on both sides.


Virginia: To get a little drier you leave it for a little more time?


Iracema: More time. Because then it'll dry really well, see, now you can move it that it doesn't break, it doesn't do anything, see? Now it's ready. Now we are going to put the filling.


Virginia: Yay! Are you going to make me a vegan one?


Iracema: Yes. Here there is nutella with strawberry and there is also the vegan brigadeiro, that I prepare myself at home, right? And now I will make it because the person who is going to eat it is a vegan person. So I'll put the vegan brigadeiro and the strawberry.


Virginia: Eba. And you make everything, right, at home?


Iracema: Everything.


Virginia: Condensed milk, brigadeiro, you make everything.


Iracema: Everything, I make everything at home. All the fillings, the creams, I make everything at home. I don’t make any tapioca with purchased (ready-to-use) custard, because it practically has almost no taste, right? Look, here goes strawberry, here you could put pineapple, apple, coconut, right? Now we close it.


Virginia: Now I'll eat the tapioca that Iracema made for me, she made brigadeiro, which is like a traditional chocolate here in Brazil made of condensed milk, she made a vegan brigadeiro, and strawberry.


Virginia: I love tapioca. Let's see... Hmmm.. very good! It goes well with coffee. Hmmm, very good!


Virginia: That's it for today, guys, I hope you enjoyed this video, and that you learned how to make Iracema’s tapioca, and I would like to know, have you ever eaten tapioca, do you like tapioca? Leave a comment below. I hope you try to make Iracema's recipe so you can have tapioca at home whenever you want.


And if you enjoyed this video, don’t forget to like it and to subscribe to my channel. Every week I post a new video, with tips on grammar, expressions and pronunciation of Brazilian Portuguese.


See you next time, bye, bye. Now we are going to eat more tapioca here.


Want to learn Portuguese?

 

Get free lessons delivered right to your inbox: